No último dia 25, a Fipe em parceria com o website de imóveis ZAP divulgou o relatório trimestral Raio-X FipeZap sobre o preço de imóveis no segundo trimestre de 2017.

O relatório veio com dados contraditórios, pois ao mesmo tempo que mostra algumas evoluções recentes positivas, também apresenta dados que mostram uma situação ruim para o mercado de venda como um todo.

Resultados positivos na pesquisa de preço de imóveis

O percentual de investidores no total de imóveis comprados subiu de 38% no primeiro trimestre de 2017 para 40% no segundo trimestre. A maior participação de investidores demonstra um ânimo crescente com o mercado principalmente em relação à perspectiva de crescimento de preços.

Nos anos áureos do setor que foram de 2009 a 2013, os investidores representavam uma fatia relevante na compra dos imóveis ajudando a da liquidez a vendedores e empresas.

A segunda notícia positiva é que o desconto dado na venda dos imóveis caiu de 9,4% para 8,0%. Este desconto mede a diferença de preço entre o valor que o imóvel fora anunciado e o valor efetivamente fechado na transação. Assim, quanto menor o desconto, teoricamente mais comprador está o mercado.

Além disso o percentual das transações que saíram efetivamente com algum desconto caiu de 75,5% em 2016 para 72% agora no segundo trimestre de 2017.

 

Resultados negativos

Preço do imoveis

O principal fator negativo apontado pela pesquisa é que segundo a pesquisa realizada pela FipeZap com potenciais compradores de imóveis, o percentual dos que esperam que o preço dos imóveis suba caiu de 17% para 14%.