O preço médio dos imóveis se manteve estável de janeiro à outubro deste ano, de acordo com levantamento produzido pela FipeZap, e divulgado nesta quarta-feira (06/11). A variação é muito menor do que a inflação de 2,58% esperada para este período; e a queda real do preço dos imóveis doi de 2,49%.

A pesquisa da FipeZap leva em consideração, anúncios de casas e apartamentos à venda em 50 cidades brasileiras. Para se chegar a um resultado da variação real desses preços, e compará-los à inflação, o levantamento considera as previsões do Boletim Focus, do Banco Central,para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatistíca (IBGE).

No levantamento em que se compara os últimos 12 meses terminados em outubro, a pesquisa também ilustra alta de preços abaixo do nível da inflação. A variação do valor médio dos imóveis subiu 0,19%, abaixo da inflação prevista de 2,51% para o período. Isso representa queda real de 2,26% nos preços.

No período entre setembro e outubro, os preços caíram 0,14%. Caso seja levada em conta a inflação de 0,08% esperada para o mês, a queda real terá sido de 0,22%.

Em outubro de 2019, o préço médio de venda de imóveis residenciais calculado pelo levantamento foi de R$7.236 por m². Entre os locais presentes na pesquisa, a cidade do Rio de Janeiro permaneceu como a capital mais cara, com preço de R$9.370 por m², seguida por São Paulo, com R$8.969, e Brasília, com R$7.425.

Já entre as capitais monitoradas com menor falor, ficaram Campo Grande (R$4.169), Goiânia (R$4.228) e João Pessoa (R$4.542).

Fonte: G1


Gostou dessa matéria? Confira mais sobre o mercado imobiliário no blog da GoHouse!