Quando pretendemos vender uma casa, a primeira coisa que pensamos é: como a deixaremos o imóvel mais interessante para os possíveis compradores? Em alguns pontos, a reforma é mais do que necessária para valorizar esteticamente o imóvel. No entanto, por dificuldades financeiras, nem sempre é possível dar à casa todas as reformas necessárias para o embelezamento do lar. E para ajudar na valorização da sua casa sem que seja necessários altos investimentos em reforma, é que surgiu o home staging.

O Home Staging – idealizado pela norte-americana Barb Schwarz, em 1971 – é uma ferramenta de marketing imobiliário que tem como proposta tornar o imóvel mais interessante ou mais atrativo e valorizado para uma venda mais rápida e lucrativa. Seja qual for o objetivo, a técnica praticada por profissionais da área contribui para a felicidade e bem-estar das pessoas.


Como a técnica é capaz de valorizar os imóveis?

 

Noventa segundos: esse é o tempo que um hóspede leva para definir se gostou ou não do imóvel. E este também é o tempo que o investidor ou proprietário tem para persuadir seu cliente para a reserva. Uma boa primeira impressão não garante que o cliente irá fazer negócio, mas uma má impressão acaba completamente com a possibilidade de qualquer oferta.

De acordo com um estudo realizado pela National Association of Realtors (NARS), a técnica pode gerar uma valorização de até 20% no valor do imóvel e reduzir o tempo de venda em até 50%: “Escolher uma casa é, essencialmente, uma decisão emocional; mas não podemos deixar à margem o fato de que se trata de um investimento”, explica a designer de interiores Karinna Buchalla, uma das poucas profissionais que atua no Brasil neste segmento.

A importância do uso de móveis planejados também é uma ideia reforçada por Karinna. “Além de lindos e funcionais, os móveis planejados podem valorizar ainda mais o imóvel, não apenas para quem quer vender, mas para quem busca alugar, pois agregam valor”, aconselha.

home staging é um serviço que tem a função de deixar o imóvel mais atraente utilizando a mobília já existente no local. Diferente da decoração de interiores, que busca personalizar o imóvel com as características do proprietário, o home staging busca exatamente o contrário, ou seja, despersonificar a decoração do local, utilizando os móveis já utilizados para criar um cenário mais “vendedor”.

As mudanças podem ser profundas e conceituais; afinal, visam transformar o imóvel em um ambiente ideal para negócios; ou até mesmo, uma nova residência familiar.

Karinna Buchalla ressalta que cada espaço é planejado e trabalhado detalhadamente: “Escolhemos a mobília e suas disposições, peças decorativas, cores, modernizamos e desenvolvemos espaços estratégicos. O objetivo é criar uma nova experiência visual mais atrativa”.

Fonte: Diário do Litoral


Home Staging no aluguel por temporada

A maioria das pessoas que visitam um imóvel para comprar, têm sua atenção atraída por detalhes que não são os mais importantes, como marcas nas paredes, um piso riscado, furos resultantes de móveis que foram retirados pelos antigos proprietários; entre outras coisas que são fáceis e baratas de resolver, e que em muitas vezes, precisarão ser feitas até em imóveis novos.

Portanto, essas pessoas não conseguem se concentrar no que realmente importa, que é o potencial do imóvel, ou seja, sentir-se morando dentro dele.

A eficiência da técnica é tamanha que se tornou tema de programas conhecidos mundialmente. Como, por exemplo, “Irmãos à Obra!”, seriado onde dois irmãos reformam uma casa e depois a vendem acima do valor avaliado; e mais recentemente, “Reforme na baixa, fature na alta”, voltado para imóveis de aluguel por temporada, em uma produção da Netflix. Ou seja, o cliente sempre sai satisfeito e com mais dinheiro na conta bancária.

Relativamente novo no Brasil, o Home Staging já possui bastante aceitação. Especializada nesta técnica de marketing de imóveis, Karinna Buchalla realiza projetos por todo o Brasil, com foco em imóveis de aluguel por temporada. “O aluguel de temporada é vantajoso para o proprietário que não quer ter o imóvel ´preso` a um inquilino por contratos de vários anos. Com a técnica, este tipo de aluguel costuma trazer altos rendimentos em localidades turísticas, com um retorno financeiro que pode chegar até três vezes maior que o aluguel tradicional”, endossa a designer de interiores.


Gostou dessa matéria? Confira mais sobre decoração no blog da GoHouse!