Desde a popularização de serviços como o Airbnb, os hotéis vêm enfrentando dificuldade em competir contra o mercado do aluguel por temporada. As preocupações dos hotéis são pela maneira de como o Airbnb divulga seus preços e estratégias de distribuição, que, de acordo com nova pesquisa, isso ameaça bastante a precificação da hotelaria.

O estudo revelou a capacidade de flexibilidade do Airbnb em contrapartida à “rigidez” da indústria de alojamentos para revelar como a economia compartilhada mudou o modo em que área da hospitalidade acomoda flutuações e como os hotéis tradicionais devem responder a isso.

O estudo focou-se em condições do mercado, padrões sazonais, preços dos hotéis (e qualidade), suporte do Airbnb, estratégias do Airbnb perante viajantes à trabalho, regulamentações governamentais e mudanças nos custos de hospedagem.


1- Airbnb “canibaliza” vendas de hotéis

A pesquisa descobriu que o Airbnb canibaliza as vendas de hotéis, especialmente para hotéis de baixo custo, enquanto ao mesmo tempo, se expande no mercado.

Isso pode ser ainda mais forte em cidades onde a demanda é mais sazonal, os preços de hotéis alto nível são mais baixos, a qualidade dos hotéis de baixo custo é menor ou a fração de viajantes a lazer é maior, afirma a pesquisa.

Os viajantes de lazer são mais sensíveis a preços e tendem a viajar apenas em certos períodos do ano, e sua mudança para a Airbnb mostra uma redução de 3,2x maior nas vendas de hotéis do que a de viajantes de negócios.

Seu consumo no Airbnb, no entanto, vem da expansão geral do mercado, e a flexibilidade do Airbnb ajuda a manter a sua demanda.


2- Airbnb pode estabilizar ou aumentar a demanda na alta temporada

A Airbnb diminui a taxa de queda da demanda durante os períodos de pico devido aos preços mais altos dos hotéis, afirma o relatório.

O estudo descobriu que a demanda subjacente estimada é mais volátil e maior do que a demanda observada durante as estações de alta demanda.

“Anteriormente, pelo fato de que os hotéis poderiam cobrar preços mais altos durante as altas temporadas, isso provocava um efeito negativo sobre a demanda”, diz Hui Li, um dos autores do relatório. “Agora, o Airbnb tem mais oferta, que pode realmente ajudar a ampliar a demanda”.

Os preços sazonais dos hotéis – isto é, preços mais altos durante as temporadas de alta demanda – diminuem a demanda base em 13,7%, enquanto a oferta sazonal da Airbnb – ou seja, mais listagens durante as temporadas de alta demanda – tem um efeito amplificador e pode ajudar a recuperar 67,5% dessa perda ou até mesmo estimular mais demanda.

Dito isto, com os preços sazonais, apenas 34,3% dessa perda é realmente recuperada, mas o Airbnb ainda ajuda a resolver parcialmente a tensão entre a demanda cíclica e a capacidade fixa do hotel para ajudar a indústria a atender à demanda sazonal.


3- Airbnb pode minimizar a necessidade de preços sazonais do hotel

Em alguns mercados, a capacidade flexível do Airbnb pode prejudicar as estratégias tradicionais de preços, permitindo que os hotéis se beneficiem da realização de preços menos sazonais, afirma o relatório.

Durante os períodos de pico, a maior demanda leva os hotéis a elevar os preços, mas também aumenta a oferta do Airbnb, o que pode reduzir os preços competitivos.

Nas épocas fora de pico, a demanda enfraquecida leva os hotéis a reduzir os preços, mas também reduz a oferta da Airbnb, o que pode aumentar os preços competitivos.

“Para alguns tipos de hotéis em alguns mercados, eles devem repensar a sabedoria do preço sazonal e reduzir os preços durante os períodos de pico para evitar a competição por parte da Airbnb”.

Os hotéis podem se beneficiar dos preços menos sazonais ou preços contra sazonais quando a fatia de mercado do hotel for menor, quando a participação de mercado da Airbnb for maior ou quando a elasticidade de oferta da Airbnb for maior, diz o relatório.

As condições são mais prováveis ​​em cidades que têm preços de hotel mais altos e qualidade de hotel mais baixa, uma fração mais alta de viajantes de lazer, uma presença mais forte e mais longa de Airbnb e um número total maior de anfitriões potenciais.


4- Os hotéis de alto padrão serão os mais afetados pela Airbnb ao atenderem viajantes a negócios

Embora os viajantes a lazer representem 90% das vendas da Airbnb, a Airbnb está fazendo um esforço para cortejar o mercado de viagens de negócios.

“Os viajantes de negócios são os principais clientes dos hotéis de alto padrão”, diz Li. “Como a Airbnb tem como alvo mais viajantes de negócios, os hotéis de alto padrão serão os mais afetados pelas mudanças.”

Hotéis de alta qualidade são os mais propensos a serem impactados devido aos custos operacionais mais altos ou mais baixos enfrentados pela Airbnb em seus mercados. (Os custos do anfitrião podem aumentar, por exemplo, devido a regulamentações governamentais ou podem diminuir porque os anfitriões estão usando serviços de terceiros para tarefas como limpeza de salas e troca de chaves.)

Os lucros do hotel aumentam ou diminuem; pois, os custos do anfitrião da Airbnb aumentam ou diminuem.

No entanto, o relatório conclui que os benefícios dos preços mais altos do host do Airbnb são reduzidos à medida que os custos aumentam, enquanto a perda dos custos mais baixos do host do Airbnb continua a diminuir à medida que os custos diminuem.

Portanto, os regulamentos do Airbnb que aumentam o custo de hospedagem não ajudam a rentabilidade do hotel além de um certo ponto, mas reduzir os custos de hospedagem da Airbnb pode prejudicar cada vez mais a rentabilidade do hotel.


Desafios para hotéis

Li diz que a maioria dos algoritmos de gerenciamento de receita do hotel são puramente baseados em capacidade fixa, e muitos hoteleiros ainda precisam mudar sistematicamente seus modelos de preços para considerar a capacidade flexível.

“A capacidade flexível perturba completamente a base dos algoritmos de precificação [de hotéis]”, diz ela.

“A maioria dos hotéis acha que são completamente diferenciados do Airbnb e não precisa se preocupar com isso, ou tenta se tornar o próprio Airbnb e mais flexível em termos de oferta”.

Tem sido difícil para os hotéis inovarem rapidamente por dois motivos principais, ele diz: “Primeiro: as condições de mercado em evolução foram reconhecidas como uma ameaça; mas até a última década, seu impacto era relativamente pequeno.”

“Segundo, o ecossistema de tecnologia do hotel é antiquado e frágil, o que torna as estratégias de mudança muito difíceis e lentas, com os hotéis adotando uma abordagem muito cautelosa. Houve um desejo de inovar por vários anos, mas só recentemente o progresso foi notável”.

Bosworth diz que os preços sazonais permanecerão importantes para a estratégia de receita de um hotel, “como deve ser e que nunca vai mudar”, no entanto, os hotéis precisam otimizar “cada dia e cada padrão de estadia no nível micro em que pode haver características de demanda muito distintas, mesmo dentro da mesma temporada. Atualmente, nenhum hotel deve usar uma estratégia de preços sazonais e, de fato, ainda são poucos.”

Os hotéis interessados ​​em fazer mudanças em suas estratégias de preços ou modelos de gestão de receita precisam garantir que pessoas, tecnologia, processos e cultura estejam alinhados, diz ele, “o que é difícil nesta indústria altamente fragmentada em que cada função é frequentemente preenchida com diferentes motivações.

“Mas se todos entenderem que as apostas são altas e que a mudança é necessária para sobreviver e prosperar, então é possível alcançar um grande sucesso apesar das barreiras”.

Fonte: PhocusWire


Gostou dessa matéria? Confira muito mais sobre Viagens e Turismo no blog da GoHouse!